Fale Pelo WhatsApp

(27) 98127-3289

Siga-nos :

Leptospirose, o que devo saber?

Leptospirose, o que devo saber?

A Leptospirose é uma doença infectocontagiosa transmitida aos seres humanos acidentalmente pelo contato direto ou indireto com animais infectados (bois, porcos, cavalos, cabras,ratos, ovelhas, cães), tecidos contaminados, urina ou mais frequentemente o contato com água ou solos contaminados.

Por esse motivo na época de chuvas, enchentes e enxurradas o risco de contaminação é mais elevado.    

As bactérias do género Leptospira penetram no organismo através das mucosas e pele expostas. Algumas profissões apresentam um risco maior: trabalhadores da agricultura, pecuária, veterinária, curtume, cuidadores de animais, construção, escavação de terra, esgoto, canal de irrigação, mineração, veterinária etc.  

A Leptospirose se apresenta como uma doença febril aguda infecto contagiosa com capacidade de causar surtos e epidemias. Esta pode ser assintomática ou se apresentar como uma doença febril aguda com sintomas leves e inespecíficos confundindo-se com outras enfermidades febris agudas, a maioria dos pacientes melhoram espontaneamente enquanto outros podem chegar apresentar quadros graves e até fatais 

Devemos suspeitar de Leptospirose diante de paciente com febre alta repentina, calafrios, cefaleia, cansaço, mal-estar e apatia, dor muscular pelo corpo, principalmente nas panturrilhas, abdome e região lombar, vômitos, icterícia, sufussão conjuntival, diarreia e tosse.

Ressaltando que os antecedentes epidemiológicos são fundamentais para estabelecer um diagnóstico precoce.

Definição de caso suspeito de leptospirose:

 Paciente com febre, cefaleia e mialgia, que apresente pelo menos um dos seguintes critérios clínicos: 

Critério 1: antecedentes epidemiológicos sugestivos nos 30 dias anteriores à data de início dos sintomas:

 – Exposição a enchentes, alagamentos, lama ou coleções hídricas 

 -Exposição a esgoto, fossas, lixo e entulho 

 -Atividades que envolvam risco ocupacional como coleta de lixo e de material para reciclagem, limpeza de córregos, trabalho em água ou esgoto, manejo de animais, agricultura em áreas alagadas 

 -Vínculo epidemiológico com um caso confirmado de leptospirose por critério laboratorial 

 -Residir ou trabalhar em áreas de risco para a leptospirose (Áreas de risco: áreas determinadas pela Vigilância Epidemiológica de cada estado ou município a partir da análise da distribuição espacial e temporal de casos de leptospirose, bem como dos fatores de risco envolvidos). 

 Critério 2: pelo menos um dos seguintes sinais ou sintomas: 

 – Sufusão conjuntival

 – Sinais de insuficiência renal aguda (incluindo alterações no volume urinário como oliguria)

 – Icterícia e/ou aumento de bilirrubinas 

 – Presença de fenômeno hemorrágico

Os casos graves podem chegar a apresentar complicações como o Síndrome de Weil caraterizado por icterícia, insuficiência renal aguda e distúrbios hemorrágicos, também sendo possível apresentar a síndrome de hemorragia pulmonar. 

O diagnóstico é difícil já que a confirmação laboratorial pode vir quando o quadro evoluiu para a gravidade. 

O tratamento para casos graves deve receber suporte em UTI, tratamento antibiótico é indicado, hemodiálise na presença de IRA, correção do desequilíbrio hidroeletrolítico entre outras medidas de suporte pertinentes para cada caso. 

As medidas de prevenção são fundamentais e deve-se educar a população nesse sentido: 

Lavar as mãos com frequência e ensinar às crianças a fazerem o mesmo;

Evitar contato com águas de enxurradas ou lama de enchentes;

Lavar muito bem as frutas e verduras, principalmente, as que forem consumidas cruas;

Lavar com detergente as embalagens com alimentos, principalmente latas, vidros e garrafas pets, antes de usar ou armazenar em geladeira ou dispensa. Embalagens de alimentos requerem muito cuidado (podem ter entrado em contato com urina de ratos);

Trabalhadores ou pessoas que fazem limpeza de lama, entulhos e desentupimento de esgoto devem usar equipamentos de proteção como botas e luvas de borracha;

Em caso de ser surpreendido por chuvas e atingido por enxurradas ou enchentes, retirar as roupas e sapatos contaminados e se lavar o mais rápido possível.

Controle de roedores:

  • Armazenamento apropriado de alimentos;
  • Acondicionamento e destino adequado do lixo;
  • Desinfecção e vedação de caixas de água;
  • Vedação de frestas e aberturas em portas e paredes;

No Brasil não temos vacina disponível para a Leptospirose. 

Escrito por Médica Adany López Sabina 

Conheça mais sobre a Escola Brasileira de Medicina.

Tags :
leptospirose,medicina,medicina preventiva,saúde,telemedicina

Compartilhe:

Baixar conteúdo programático

Baixe o conteúdo programático e confira as informações do coordenador, os objetivos, a descrição dos módulos e os diferenciais do curso.